Número total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Capítulo 10*


 (Mariana)

 (…)
Estava-me a sentir estranha. Estou a ver qualquer coisa… alguém estava na cama, muito doente. Entrei no quarto e os meus pais estavam a chorar, ao lado da cama. Não conseguia olhar, para ver quem era a pessoa que estava na cama. Quando finalmente ganhei coragem para observar…
Mariana – Não! Não! Por favor!

(Charlotte)
Acordei sobressaltada, com alguém a gritar: Mariana! Levantei-me e fui a correr para a beira dela. Os rapazes não tardaram a entrar pelo quarto adentro.
Louis – Que se passa?
Harry começou a dar suaves palmadas para a acordar, enquanto que eu a abanava fortemente.
Mariana acordou.

(Mariana)
Acordei. Tinha sido só um sonho. Um sonho, não! Um pesadelo. Harry estava ali sentado a meu lado com Charlotte. Os outros rapazes continuavam em pé. Olhei para Harry e comecei a chorar desalmadamente. Harry abraçou-me.
Harry – Então? (Quebrou o abraço, mas não quebrou a ligação. Agarrou a minha mão e fazia-lhe longas festas com os seus dedos.)
Mariana – Eu tive um sonho… ou melhor, um pesadelo! Com … a minha irmã.
Niall – Com a tua irmã? Tens a certeza?
Mariana – Sim, com a minha irmã.
Zayn – A tua irmã está no orfanato ou foi adotada?
Mariana – Nem uma coisa nem outra.
Liam – Ela… Ela morreu?
Mariana – O quê?! Não! Eu tenho que vos contar uma coisa… No meu sonho a minha irmã estava doente. Muito doente, a chamar por mim… A verdade é que eu não fugi de um orfanato. Eu fugi de casa. Eu vivo com os meus pais e com a minha irmã, em Portugal…
Harry soltou-me a mão. Levantou-se e ficou em pé, sem dizer uma única palavra.
Louis – Então e agora?
Charlotte – O que vais fazer?
Mariana – Eu acho que vou voltar para Portugal. É o melhor. A minha família está a sofrer e não era isso que eu queria. Nunca foi. Tenho que fazer o mais acertado.
Harry deu um murro na secretária e saiu porta fora, disparado.
Mariana – Harry! (Gritei, indo atras dele).Não fujas! Desculpa ir-me assim embora, mas o que querias que eu fizesse? O que farias se fosse contigo?! (O meu choro era cada vez mais compulsivo).
Harry – Sei lá. Mas também porque é que vieste?! Mais valia teres lá ficado!
Aquelas palavras tinham doido, ferido o meu coração, como se por ele tivessem passado flechas. Não queria acreditar que ele tinha mesmo dito aquilo…
Harry virou-se e correu a abraçar-me.
Harry – Desculpa, desculpa! Que estupido! Isto deve estar a ser horroroso para ti e eu devia estar a apoiar-te e não a meter-te mais em baixo. Só estou a fazer com que tu sofras mais! Desculpa! Quando te vais embora?
Mariana – Não sei! Ainda tenho que comprar bilhete… e avisar os meus pais que vou voltar, que é para eles não sofrerem mais…
Harry – Então, vamos aproveitar o tempo o melhor possível. Não sei o que hei-de ser sem ti. A falta que me vais fazer…
Mariana – Vou ter saudades tuas! Dos rapazes, de Charlotte, da Eleanor, da Danielle, de toda a gente!
Harry sorriu-me e do nada, chegou-me para perto dele. Aquilo lembrou-me do que se passara há 2 noites atrás…’’Estivemos a ver filmes até tarde, de terror… Num fiquei assustada e cheguei mesmo a dar um salto. Todos se riram, como era obvio. Incluindo Harry. Continuámos a ver o filme. Harry pos o seu braço à volta do meu pescoço e chegou-me para perto dele. Pousei a cabeça no seu ombro e acabei por adormecer…’’As suas mãos pousaram no meu rosto corado. A mão dele fez-me uma festa na minha bochecha e depois, agarrou-me o pescoço. A outra mão deixou-a na minha cintura e puxava-me para mais perto dele e…

P.S.: O que acham que vai acontecer? Espero que estejam a gostar *-*
#Mariana

Sem comentários:

Enviar um comentário