Número total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Capítulo 13*

Capítulo 13*
(Mariana)

Mariana – Sim, estou…
Depois sussurrei a Harry – Vou ligar à Eleanor! Fica aqui!
Harry – Está bem! Despacha-te.
Dirigi-me à cozinha e liguei para a Eleanor.

#Chamada on#
Eleanor – Sim?~
Mariana – Estou? Eleanor? É a Mariana!
Eleanor – Ah, olá Mariana! Que se passa?
Mariana – Tens que vir para cá e depressa!
Eleanor – Porquê? O que foi!
Mariana – Não te posso dizer por telemóvel! Anda rápido!
Eleanor – Okayy, estou a ir para aí!
#Chamada off#~

Voltei para a sala.
Louis (dirigindo-se a Zayn) – Desculpa meu. A maneira como eu falei para ti foi horrível. Mas, quando é alguma coisa que tenha a ver com as minhas irmãs…
Zayn – Sim, eu percebo …
Louis – Será que me consegues perdoar?
Zayn – Claro que sim. Isso nem se pergunta!
Charlotte saiu da sala a correr lavada em lágrimas.
Louis – Charlotte?!
Mariana – Deixa estar, eu vou lá. Acho que sei o que se passa.
Subi as escadas e dirigi-me ao quarto de Charlotte. Charlotte estava deitada na cama, agarrada a uma almofada, a chorar. Sentei-me ao pé dela. Ela pousou a cabeça nas minhas pernas. Começei a fazer-lhe longas festas no seu longo cabelo loiro.
Charlotte – Não é justo!
Mariana – Vais ver que tudo se vai resolver.
Charlotte – Nºão, não vai! Não sabes como ele é! Quando mete uma coisa na cabeça, não a tira! Não desiste!
Mariana – Charlotte, vai tudo correr bem, acredita em mim! E se eu falasse com ele?
Charlotte – O quê?! Não!
Mariana – Pronto, está bem! Mas sabes que mais cedo ou mais tarde, terão de contar a verdade!
Charlotte – Então, acho que prefiro que seja mais tarde…
Mariana – Já venho! Ficas bem?
Charlotte – Okay! Claro que fico.
Dei um beijo na testa de Charlotte e depois sai. Antes de sair, admirei-a uma vez mais. Como me doía vê-la sofrer e não poder fazer nada. Fechei a porta e desci as escadas. Já conseguia ouvir as vozes de Zayn e Louis. Ainda no mesmo assunto?!
Louis (dirigindo-se a mim) – Como é que ela está?
Mariana – Como é que achas?
Louis sentou-se no sofá. Estava tão mal e isso notava-se a milhas.
Louis – Eu sou um péssimo irmão…
Eleanor entretanto tinha chegado.
Eleanor – Não és nada! Preocupas-te com ela!
Ouvi uma porta a bater e fui lá acima ver o que se passava. Abri a porta, mas Charlotte não estava lá. Fazia corrente por causa do vento. Vento?! Olhei para a janela, estava aberta… Óhh, não!
Corri escadas abaixo.
Harry – O que se passa?
Mariana – A Charlotte, a Charlotte,… A Charlotte fugiu…

#Mariana