Número total de visualizações de página

segunda-feira, 19 de março de 2012

Capítulo 4*

Capítulo 4*

(Mariana)
Mariana- … Ah, tens a certeza que…? (mas Louis nem me deixou acabar de falar porque sabia exactamente o que eu iria perguntar)
Louis – Sim! Tenho a certeza!
... Mariana – Desculpa, estar sempre a perguntar isto, mas odeio sentir-me a mais. E aposto que deves estar a pensar que sou uma chata.
Louis (a rir-se) – Não estás nada a ser uma chata. Preocupaste é muito. Tem calma, não stresses!
Mariana – Tens razão. Obrigada pelo conselho, … acho.
Começámo-nos os 2 a rir. Iamos tão entretidos a conversar que eu não reparei que tínhamos chegado. Louis tirou a minha mochila da mala. Saí do carro e tirei-lhe a minha mochila.
Mariana- Obrigada, mas eu consigo levar as minhas próprias coisas. (brinquei)
Louis – Já nem se pode ser cavalheiro?
Mariana- Está dito! Eu levo, não está nada pesada!
Louis – Pronto, está bem! Então vamos lá.
Ele começou a andar e eu segui-o. Ele tirou as chaves e …

(Louis)
Eu tirei as chaves e abri a porta. Olhei para trás para ver como ela estava. No caminho quase nunca abrira a boca. Era uma rapariga simpática mas muito misteriosa. Fechei a porta.
Louis – Mãe?! Charlotte?!
Mãe de Louis –Estou na cozinha.
Louis - Anda! (dirigi-me a Mariana) podes ficar aqui na sala enquanto eu vou à cozinha falar com a minha mãe, está bem?
Mariana – Okayy, está bem !
Louis – Ficas bem?
Mariana – Sim, claro que fico. O que é que me pode acontecer?
Louis (ri-me) – Pois, realmente. Já volto !
Mariana – Está bem.
(Mariana)
Louis foi à cozinha falar com a mãe. A conversa não durou muito tempo porque passado um bocado consegui ouvir passos e quando me virei para trás a mãe dele já ali estava e correu a abraçar-me.
Mãe do Louis – Eu percebo, minha filha! Ninguém gosta de orfanatos. Todos merecem ter uma família. É como se a casa fosse tua!
Mariana – Obrigada!
Foi a única coisa que eu consegui pronunciar. Simplesmente não tinha palavras. A mãe dele tinha sido tão querida e simpática comigo, sem me conhecer de lado nenhum. Senti-me tão mal, por lhes estar a mentir, mas também, ninguém podia saber a verdade! Ninguém, … só eu!
Os meus pensamentos foram interrompidos pela entrada de uma rapariga na sala.
Georgia– És a nova namorada de algum deles?! (disse ironicamente)
Mãe de Louis (chamando-a à atenção) – Georgia!!!
Louis (sussurrou-me ao ouvido) – Aquela é a Georgia, a minha meia-irmã. Ela às vezes tem umas atitudes um bocado parvas.
Ia para lhe responder mas fui interrompida por uma rapariga com longos cabelos louros.
Charlotte – Não lhe ligues! Eu sou a Charlotte, mas se preferires podes tratar-me por Lottie.
Mariana – Ah! Olá. Eu sou a Mariana.
Louis – Charlotte, importaste que a Mariana fique a dormir no teu quarto?
Charlotte – O quê?! Claro que não. Anda! Vamos arrumar as coisas.
Louis- Acho que se vão dar bem! Eu e os rapazes vimos cá para casa logo! Por isso, até já!
Mariana – Eu também! Está bem !Até logo.
Charlotte puxou-me pela mão e subimos escadas acima até ao quarto dela…

----> Comentem e digam o que acham *-*

 

Sem comentários:

Enviar um comentário